Seguro educacional cobre despesas de alunos em casos de situações inesperadas

Seguro educacional cobre despesas de alunos em casos de situações inesperadas

Imprevistos podem afetar diferentes momentos da vida, e um deles é o período escolar. Falência, desemprego ou morte do responsável financeiro do aluno são algumas situações que podem colocar em risco o desenvolvimento de crianças e jovens em instituições de ensino de qualidade. Uma forma de se prevenir e garantir tranquilidade nos momentos inesperados é investir nos seguros educacionais. 

A apólice funciona como um suporte para as famílias em dificuldades financeiras, quitando os valores das matrículas e, assim, possibilitando a continuidade dos estudos. O serviço também pode cobrir outras despesas, como transporte dos estudantes, compra de materiais e uniformes, assistência médica durante o período letivo e até mesmo gastos com formatura. 

Alunos do maternal ao ensino superior, assim como estudantes de cursos técnicos, podem ser beneficiados pela modalidade. O período de vigência é definido pelo contratante, que pode optar pela cobertura desde o início da vida escolar até a faculdade ou apenas por um período pré-estabelecido. A forma de contratação também é flexível: individual, entre o cliente e a seguradora, ou coletiva, por meio das instituições de ensino.

Entre os principais riscos abrangidos pelos planos estão desemprego ou perda de renda, incapacidade temporária, invalidez permanente por acidente, doenças graves e morte do responsável financeiro pelo aluno. Para usufruir do serviço, é preciso apresentar a documentação exigida e aguardar o período de análise das seguradoras.

Os detalhes do plano, como o número de mensalidades pagas no caso de perda de renda, variam dependendo do caso. Em situações de desemprego, por exemplo, a quantidade é limitada conforme o período estabelecido no contrato, enquanto os cenários de morte ou invalidez têm cobertura mais ampla.

Além dos benefícios individuais para os segurados e estudantes, o seguro educacional também tem relevância social, já que manter crianças, adolescentes e jovens estudando é um interesse de todos. Segundo dados do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), em novembro de 2020, mais de cinco milhões de pessoas de seis a 17 anos estavam longe das salas de aula no Brasil. Em períodos de crise econômica e altas taxas de desemprego, como a causada pela pandemia da Covid-19, a apólice pode ser um aliado contra a evasão escolar.

*Foto: Unsplash/Element5 Digital

Deixe um comentário